O planeta Terra girou 365 dias, completando um novo ciclo, e nós juntos, unidos em alguns casos e desunidos em outros. Caos e reconstrução, assim caminha a humanidade !

O que marcou 2019 foi a esperança em certas cabeças…

Greta Thunberg

  A ativista sueca foi um dos principais assuntos do ano em diversos momentos. Com apenas 16 anos, ela ficou conhecida por iniciar uma onda de protestos de estudantes, em prol do meio ambiente. A popularidade rendeu a Greta a possibilidade de levar o Nobel da Paz de 2019. Apesar de não ter ganhado o título, ela foi considerada a personalidade do ano pela revista Time. A força ecológica global, ainda será a razão da sobrevivência da Terra.

O povo Chileno mostrou que tem nas veias, o sangue guerreiro dos Mapuches !

As manifestações históricas e reivindicatórias dos chilenos, encheram com milhões de pessoas, as ruas de Santiago. O povo protesta contra a desigualdade social, a falta de oportunidades e exige a implementação de reformas profundas. Em outubro, mais de 1,2 milhões de pessoas se concentraram na Plaza Italia, centro de Santiago. Já é considerada a maior manifestação desde o retorno da democracia no Chile.

A revolta começou pelo aumento das passagens do mêtro, os estudantes começaram a pular as catracas e o estopim foi aceso. A violência da polícia chilena invadiu os protestos, mortes, feridos e muitos cegos, mas não impediram os homens, as mulheres e os velhos, a continuarem a luta populista pela igualdade. Nem esquerda e nem direita, mas, um grande sim, para a Representação Popular!

Alô, Povo Brasileiro! Vamos nos politizar e protestar fortemente contra a política desigual, os acordos que prejudicam a nossa economia, a destruição da maior floresta do mundo, a Amazônia, contra o agronegócio e suas repercussões no clima, na economia e na vida indígena, nas reformas da previdência, nas mentiras e insultos dos políticos, cara de pau, sem postura diplomática. Vamos nos espelhar no povo Chileno, que resistiram 400 anos a dominação espanhola. “El pueblo unido jámas sera vencido”.

O ano de 2019, trouxe políticas autoritárias, povos humilhados, mortes e violência, fraudes eleitorais, guerras, ataques terroristas, ciclones e um grito de alerta : Basta !

 O nosso subconsciente é programado em 95%, para relembrar fatos negativos, mas, porém, nem tudo está perdido. Grandes descobertas e atitudes fizeram parte da nossa história em 2019.

A população dos Corais no Mar Vermelho, um ecossistema único, uniu em uma cooperação internacional, Israel e os vizinhos árabes:  Israel, Jordânia, Egito, Arábia Saudita, Iêmen, Eritreia, Djibouti e Sudão, criando o Centro de Pesquisa Transnacional do Mar Vermelho.

A entidade será gerida pelo Instituto de Tecnologia Federal da Suíça, em Lausanne, e vai estudar como alguns recifes conseguiram resistir ao dano, na esperança de ajudar a salvar populações de corais ao redor do mundo. O Planeta agradece!

A população de tartarugas marinhas, cresceu em 980%, desde que foi declarada espécie protegida, em 1978.

A malária foi erradicada na Argentina e na Argelia. A ciência merece passage gratuíta, viajando no tempo.

 Na reunião da COP25, em Madrid, ficou acertado que os 200 países participantes, se comprometem que, a temperatura média do planeta não ultrapasse 1,5 °C, neste século. Vamos ficar de olho !

O plástico ainda não tem os seus dias contados, mas em 2020 ele perderá um pouco no mercado dos poluentes, livrando os oceanos de uma parcela significativa de destruição e morte da vida marinha. A França proibiu copos, canudos e objetos em plástico de uso único, a partir desse ano. Pagará aos  consumidores que depositaram as garrafas plásticas em locais de reciclagem, e, proibirá a destruição dos produtos não vendidos, como já ocorreu com os alimentos. « Quem polui, paga », os fabricantes são responsáveis pela recuperação de todo produto de plástico, depois de acabar a sua vida útil.

Enfim, são mais de 50 países que eliminarão o plástico. Excelente medida !

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), divulgou as primeiras imagens, no dia 27 de dezembro, feitas pelo satélite Cbers-4A, parceria da China e Brasil, lançado no dia 20 de dezembro, em Tayuan. O novo equipamento terá como foco a Amazônia, o satélite foi programado para dar 14 voltas na terra, mapeando as queimadas e fornecendo dados à agricultura.

Cientistas nos Estados Unidos conseguiram transformar células-tronco em células produtoras de insulina.

O avanço científico amplia a esperança pela cura da diabete tipo 1.

Segundo a Nasa, a Terra está 5% mais verde do que era 20 anos atrás. Graças principalmente à agricultura intensiva ao redor do mundo e amplos programas de plantação de árvores na Índia, na China e em países da África.

A agência espacial americana afirmou que, a cobertura vegetal do planeta aumentou 2 milhões de milhas quadradas, area equivalente à da Floresta Amazônica.

E apesar dos pesares, a vida continua, sobrevivente astuciosa das destruições da natureza e dos seres ditos inteligentes.

A realidade de 2020, vai ser a mesma, mas pode evoluir se, todos nós juntos, olharmos em uma mesma direção, ou seja, todos iguais na essência.

Pode chegar 2020 ! A porta está aberta !

Por Miriam Rey

 

.