Roger Federer é um dos maiores jogadores de tênis de todos os tempos, detentor de 19 títulos do Grand Slam e do recorde de títulos em Wimbledon.

Mas para o suíço Federer, o tênis nem sempre foi quebrar recordes. Apenas em 2009, no mesmo verão em que nasceram suas filhas gêmeas, quando Roger bateu o recorde histórico do Grand Slam de Pete Sampras em Wimbledon, que ele conseguiu ter a sua própria definição pessoal de grandeza.

Federer é um jogador completo como poucas vezes se viu, destacando-se pelo seu elevado nivel técnico, pela sua preparação mental e fisica quase perfeitas e por uma postura exemplar como atleta.

Roger Federer nasceu na Basileia, Suíça, no dia 8 de agosto de 1981. Filho de Robert, um suíço e de Lynette, uma sul-africana. Com 8 anos, começou a jogar tênis, mas só se destacou entre os juniores quando em 1998 venceu o simples e duplas de Wimbledon, terminando pela primeira vez no topo de um ranking.

Em 2001, Roger Federer conquistou seu primeiro título, no Aberto de Milão, derrotando Julien Boutter, a primeira vitória de várias que se seguiram. Em abril de 2001 chegou ao Top 20 e em 2002 era o Top 10 no ranking da ATP. O auge de sua carreira veio entre 2004 e 2008, quando completou 237 semanas consecutivas como o melhor tenista do mundo. Em agosto de 2008 foi superado pelo espanhol Rafael Nadal.

Em 2009, conseguiu recuperar sua posição após vencer o torneio de Wimbledon e se consagrar o maior campeão do Grand Slam. Em 2012, venceu o torneio de Wimbledon pela sétima vez, eliminando o então número 1 mundial, Novak Djokovic, na semifinal, e voltou a alcançar a liderança da ATP, posição que manteve durante 17 semanas. Com esse feito, quebrou o recorde de Peter Sampras, somando um total de 302 semanas no topo da classificação mundial.

Roger Federer foi campeão de 19 títulos do Gran Slam, vencendo oito títulos no torneio de   Wimbledon, quatro títulos do Australian Open, um título no Roland Garros e cinco títulos no torneio US Open. Após seis meses sem jogar, por causa de uma cirurgia no joelho esquerdo, o maior vencedor do Grand Slam voltou e fez bonito.

Federer que, neste domingo (16.07) conquistou o 8º título do torneio de Wimbledon da carreira, assumiu nesta segunda-feira a 3ª posição do ranking da ATP, ficando atrás apenas do britânico Andy Murray, ainda número 1 do mundo, e do espanhol Rafael Nadal, 2º colocado.

 Dono de 19 troféus do Grand Slams, Federer está com 6.545 pontos, 220 a mais que o sérvio Novak Djokovic, que está em quarto lugar.

Foi coroado neste domingo como o maior vencedor da história de Wimbledon. O tenista venceu na grande decisão da edição 2017, o croata Marin Cilic, por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/1 e 6/4. Federer comemorou a vitória e comentou sobre o período que passou afastado das quadras.

« Melhor do que ganhar o troféu é estar aqui, segurando o troféu, e saudável. É mágico não perder nenhum set, é muita coisa. É inacreditável eu ter conseguido atingir esses níveis. Achei que nunca estaria de volta na final após o ano passado. Mas acreditei que conseguiria. Se você acredita, você consegue chegar. Lutei e estou aqui hoje”.

Estamos orgulhosos de você Roger Federer, admiração, respeito e tiramos o chapéu em reverência ao seu desempenho de grande atleta !

Por
Miriam Rey