Toquinho (1946) é um cantor, compositor e violonista brasileiro. É conhecido pelas parcerias musicais com o poeta Vinícius de Moraes. É um dos grandes cantores, compositores e violonistas da Música Popular do país.

Antônio Pecci Filho nasceu em São Paulo, no dia 6 de julho de 1946. Filho de Antônio Pecci e de Diva Bondeolli Pecci, descendentes de italianos.

Por ser uma criança pequena era chamado pela mãe de "meu toquinho de gente", o que acabou se tornando seu nome artístico.

A música começou a entrar na sua vida, quando ouvia os discos que seu pai comprava, entre eles, Luís Gonzaga, Ângela Maria, Francisco Alves, Orlando Silva, o trompetista Ray Antony, a orquestra de Ray Coniff, entre outros.

Influenciado por João Gilberto e Carlinhos Lira, Toquinho teve suas primeiras aulas de violão com a professora Dona Aurora, que já via em Toquinho um grande talento.

Com 14 anos começou a ter aulas de violão com Paulinho Nogueira, de violão clássico com Isaías Sávio e harmonia com Oscar Castro Neves.

Em 1966, grava seu primeiro disco solo, “A Bossa de Toquinho”, que em 1968 recebe o nome de “O Violão do Toquinho”. No disco, há uma parceria com Elis Regina e Walter Silva, em “Triste Amor Que Vai Morrer”.

Em 1969, passou sete meses na Itália, com Chico Buarque e participou da gravação de um disco em homenagem a Vinícius de Morais.

As primeiras canções de Toquinho tiveram vários parceiros, entre eles, Vitor Martins, Chico Buarque, Paulo Vanzolini e Jorge Bem (Que Maravilha).

Vinícius ficou admirado com o violão de Toquinho e o convidou para acompanhá-lo numa temporada na Argentina. Foi o começo de uma grande parceria e amizade.

No dia 5 de abril de 1979, depois de dez anos de parceria, Toquinho e Vinicius estrearam um show comemorativo, que ficou um mês no TUCA. Em seguida, o show percorreu todo o Brasil.

Os 10 anos de parceria foram reunidos em um LP com 28 músicas e alguns textos falados por Vinicius. Entre as músicas destacam-se: Tarde em Itapoã, Samba de Orly, Regra Três, Para Viver um Grande Amor, A Tonga da Mironga do Kabuletê, Morena Flor, Pela Luz dos Olhos Seus, Como Dizia o Poeta, Sei Lá entre outras.

Com Vinícius, Toquinho também musicou o livro, A Arca de Noé, o que resultou em dois discos: A Arca de Noé e A Arca de Noé 2, lançados em 1980 e 1981, destinados ao público infantil.

Em 1983, depois de fazer grande sucesso na Itália, com a música Aquarela,Toquinho foi premiado com um disco de ouro, sendo o primeiro brasileiro a receber essa premiação na Itália.

Em 1986, Toquinho lançou, em parceria com Elifas Andreato, um trabalho inspirado na “Declaração Universal dos Direitos da Criança”, que resultou no disco “Canção de Todas as Crianças”, lançado em 1987.

Em 1997 lançou “Toquinho e Convidados”, um CD com as músicas inspiradas na Declaração Universal dos Direitos da Criança.

Em 1999, Toquinho gravou com Paulinho da Viola o disco “Sinal Aberto”, ao vivo, no Teatro João Caetano.

Em 2005, foi lançado na Espanha o CD “Canciones de los Derechos de los Niños”.

Em 2018, Toquinho comemorou 50 anos de carreira e subiu ao palco do teatro Firjan SESI, quando cantou seus grandes sucessos, com participação especial da cantora Camila Faustino.

Aplausos Toquinho !

 

Miriam Rey Bernardes

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn