Comemora 50 anos, a capital brasileira, e centro administrativo do país a partir de 21 de abril 1960 quando foram instalados os Três Poderes da República, fruto da ousadia do grande presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira. Uma cidade planejada, com localização estratégica e permitindo expandir o desenvolvimento do país.

A proposta de transferência da capital para o interior como forma de garantir a segurança da mesma era antiga e seu nome, Brasília, foi sugerido por José Bonifácio em 1823.

Ao tempo foi se consolidando e conta hoje com mais de dois milhões e meio de habitantes. Uma cidade diferente e especial, fruto da arte, com destaque os nomes Lúcio Costa (projeto urbanista) e Oscar Niemeyer (projeto arquitetônico), e resultado da mistura de características de brasileiros oriundos de todas as regiões do país, os chamados candangos, portanto, uma cidade sem raízes próprias que busca garantir às novas gerações múltiplas oportunidades de trabalho, qualidade de vida e delinear sua identidade cultural.

Brasília é palco das atenções dos brasileiros e do mundo. Lá são traçados os destinos do país, criadas e votadas as leis, há encontros da cúpula política, já que é a sede das representações diplomáticas de todo o mundo.

Surgiu com essa cidade nova esperança do progresso, do desenvolvimento econômico do país, sendo a centralização do poder um marco na história do Brasil.

Apesar de trazer desde a história da sua construção uma trajetória de desconfiança no que diz respeito ao cenário político, em que seria um espaço para esconder o poder, os cidadãos têm imposto nova forma de condução da política brasileira em termos de combate à corrupção e à impunidade no Brasil, ou seja, querem, como todos os brasileiros, a identificação e punição apropriada e mais, a não permissão de recandidaturas dos comprovadamente corruptos. É um exemplo de cidadania e de vontade de transformação. Queremos que essa nova postura frente ao cenário político seja exemplo e seguido pelos brasileiros em todas as regiões. Esse espírito brasiliense quer mudar a imagem e implantar a possibilidade de vida mais decente neste aspecto.

A capital brasileira, Patrimônio Cultural da Humanidade – UNESCO, 1987 – surpreende pelo destaque no mercado consumidor, sendo um verdadeiro centro de desenvolvimento econômico, apresenta indicadores econômicos de primeiro mundo e já atrai turistas, não só pela localização, mas pela infraestrutura em geral. Hotéis, restaurantes, cultura, lazer, ótimas opções de teatros, cinemas, museus, casas de espetáculos, esportes e muito mais atraem turistas brasileiros e de todas as partes do mundo.

Neste dia, independentemente das influências que recebeu, Brasília deve ser abraçada como verdadeira síntese do Brasil: povo alegre, hospitaleiro, cuja esperança venceu o medo, a exemplo de Juscelino Kubitschek que não desanimou em tornar realidade a construção desta cidade também patrimônio nacional.

Parabéns à monumental Brasília .

Fonte de pesquisa :blog dilma rosseff