Podemos ou não concordar com o regime político em um país, mas não é por isso que temos o direito de intervir e  forçá-lo a mudar de ideia.

Podem concordar ou não com o  regime político em Cuba, mas não é por isso que os Estados Unidos tem direito de condenar um país inteiro à pobreza e à miséria perpétua porque pensam diferente.  

A democracia não é a pluralidade de ideias?

E por que esse princípio não pode ser aplicado a nível internacional e os Estados se respeitarem apesar de suas diferenças?

Os sistemas não têm que ser idênticos. Há toda uma variedade de regimes, uma grande diversidade ideológica na forma como os povos se organizam, ou os organizam, mesmo que seja contra sua vontade. Metade da Europa ainda é governada por monarquias e são países desenvolvidos e estáveis, a outra metade é governada por sistema parlamentar ou democracias presidenciais. E no meio de tudo isso está a Suíça que possui um sistema original totalmente diferente do resto do planeta, o único país onde o povo é verdadeiramente soberano e é governado pela vontade do povo através da democracia direta. Há outros países que eu chamaria de ditaduras democráticas. São países governados por ditadores autoritários eleitos  por um sistema controlado “democrático”   como Rússia, Polônia, Hungria,   Bielorrússia, e há ditaduras totalitárias como na Arábia Saudita ou regimes teocráticos pseudo-democráticos  como o Irã,   etc…  

Os Estados Unidos, por acaso, são um exemplo de democracia, quando vários estados governados pelos republicanos fazem de tudo para restringir o direito ao voto, ulcerados pela derrota de Donald Trump e pela perda do Congresso e do Senado?

O sistema eleitoral dos EUA é realmente democrático, com uma eleição indireta para presidente que nem sempre respeita o voto popular como no caso de Hilary Clinton que teve a maioria dos votos, mais de três milhões,   e os grandes eleitores elegeram Donal Trump?

E como se chama quando um Estado impõe um bloco criminoso contra outro Estado só porque tem um regime diferente? Isto não é uma questão de ideologias, mas  de decência.

Se o problema é o regime comunista em Cuba, então por que os Estados Unidos não decretam um blocus idêntico à China? Porque a China é um país continental, que tem mais de um bilhão de habitantes, a segunda maior economia do mundo e tem bombas atômicas.   

Então, como você define essa contradição dos Estados Unidos?  Covardes!

Covardes ! Porque Cuba é uma pequena ilha a 160 km da Flórida. É isso  que os machuca. Que uma pequena ilha enfrenta o poder americano desafiando-os à sua porta e que os Estados Unidos em 60 anos nunca conseguiram trazê-los para o seu rebanho.

Podemos ou não concordar com o regime cubano,  mas não podemos negar os progressos feitos na educação, saúde, ciência e cultura.

Será que aqueles que gritam nas ruas de Havana estão cientes do que são os Estados Unidos? Será que eles sabem a verdade ou estão presos a uma ilusão. Eu me pergunto se eles sabem que os Estados Unidos é um país cansado de desigualdade social, de racismo, de extremismo religioso. Um país habitado por psicopatas que ainda acham que vivem na era do Far West.  Os tristes criadores dos  “serial killers”,tão populares hoje graças às séries TV americanas.  País que tem o triste  recorde mundial de homicídios por armas de fogo, o  recorde mundial  de massacres, principalmente nas escolas.

Em Cuba, toda criança sai de casa para ir à escola e retorna em segurança. Nos Estados Unidos, as crianças vão à escola sem saber se poderão  voltar para casa vivas.

Pergunto-me se os cubanos que protestam em Havana sabem que os “gusanos”, os cubanos da Flórida são uma das  piores máfias junto com a máfia italiana e russa.   

É esse país que os cubanos têm como modelo e exemplo? Eles querem  voltar aos anos sombrios da escravidão e da servilidade da  era Batista, ou já estão esquecendo   da história?

Os Estados Unidos tentam sufocar a ilha há mais de 60 anos com um  blocus criminoso e assassino que força a população a uma miséria   imposta por razões ideológicas, mas os Estados Unidos, ao mesmo tempo, são aliados de uma das piores ditaduras do mundo.    Uma ditadura absolutista  em um reino governado por um príncipe assassino que não hesita em ordenar a  morte de seus  adversários em outros países.  Reino onde as mulheres são submetidas a um regime bárbaro e medieval de submissão.  O regime cubano comparado ao da Arábia Saudita poderia ser considerado angelical. Mas a Arábia Saudita e seu príncipe são os principais aliados da América  no Oriente. A geopolítica obriga. Nestes casos, democracia, ética, moralidade, direitos humanos simplesmente não existem.

Biden pede que o governo cubano ouça seu povo e o governo cubano grita com Biden que seu povo está se revoltando contra as piores injustiças, que não têm nada a ver com política ou ideologias, mas têm a ver com decência, honestidade e ética. Com que direito os Estados Unidos sujeitam uma nação inteira à tortura diária?

Covardes! Não há    outra palavra para definir a atitude dos Estados Unidos em relação a Cuba. Incapazes de “vencê-los” de outra forma, eles usam a técnica  medieval do blocus para matar   de fome a população. Somado a isso está a propaganda. Propaganda mentirosa, porque, se eles realmente disseram o que os Estados Unidos são, ninguém iria querer ir para um país doente, doente em sua alma, onde, dependendo da cor da pele pode significar uma sentença de morte.

É essa “democracia” que estamos falando e que se coloca como a grande defensora da democracia quando, na época de Pinochet, era seu principal aliado e organizou, juntamente com as ditaduras da Argentina, Uruguai e Brasil, a Operação Condor para assassinar adversários matando centenas de pessoas?   Dessa democracia que estamos falando?

Não há sistema mais imoral e hipócrita do que o dos Estados Unidos. Eles não têm o menor direito de exigir nada de ninguém, dado o comportamento ao longo da história e todo o sofrimento e  infortúnio que causaram  no mundo.

Alfonso Vásquez Unternahrer