Fidel Castro não ganhou desta vez. Como todo ser humano perde um dia a sua última batalha. Nem mais, nem menos. As ideias sozinhas têm o poder de serem imortais e não os homens que as portam.

Isso é uma coisa boa, porque se sozinhas são imortais, elas podem evoluir em face aos outros homens envolvidos na mesma história, mas presumimos, com ou sem razão, a morte dos iniciados. Sem dúvida, o regime cubano vai evoluir de uma forma mais democrática no sentido ocidental, mas espero que ele mantenha suas raízes, que não são tão podres assim.

Os resultados de todos os anos de Fidel Castro ao poder, vão ser expostos extensivamente, serão instransigentes, com certeza. Este debate vai se tornar um jugamento em contra dele, será realizado pelas mesmas pessoas que o glorificaram, os famosos intelectuais de esquerda. Esta esquerda hipócrita sem concessões, exceto para si mesma, é claro. Esta esquerda pronta a todos os compromissos para chegar ou manter o poder, que esta moralmente falida pela renúncia de seus ideais. Basta ouvir o presidente socialista Hollande, que, apenas alguns meses foi fotografado sorrindo ao lado do “Lider Máximo” e o seu elogio fúnebre de rara hipocrisia.

A questão também é, se essa visita teria sido feita sem este pequeno relaxamento das relações entre os EUA e Cuba.

15729708 fidel castro les 5 visages de la revolucion 0c9b9 3f44e

No nosso mundo onde a covardia política, em particular a Europeia, se embrulha, se esconde, se dissolve em o que ela chama, em o que ela proclama injustamente, realismo geopolítico pragmático. Cuba, se goste ou não, permanecerá fiel aos seus compromissos. Sem os jogos maldosos de palavras. Esse realismo famoso que permite que alguns líderes sem vergonhas e descarados, retratem Castro como um vulgar ditador, mas fazem atenção quando se trata, por exemplo, da morte do rei da Arábia Saudita, e não utilizam a mesma retórica e aqui não se trata de religião, mas eu acho que vocês entenderam.

Relaxamento ou não, Cuba ainda está sob o embargo dos EUA. Não se enganem, debaixo de esta palabra se enconde a verdadeira máquina de guerra americana, o imperialismo econômico, muito mais insidioso e devastador que o imperialismo exposto, que não é que a árvore que esconde a floresta. Porque o que está debaixo de embargo americano é imposto para qualquer país que quer comerciar com qualquer país nomeado a este embargo. O banco francês BNP, por exemplo, foi condenado pelo tribunal dos EUA, a uma multa de US $ 9 bilhões por ter contornado o embargo dos EUA em determinados países, incluindo Cuba. Quando conhecemos os bancos, sabemos em última análise, quem vai pagar, são os contribuintes franceses! E eu não ouvi a voz de Hollande ofendido ou dizer “merda” para os EUA, Cuba não está sob o embargo francês. Mas vamos falar sobre este imperialismo econômico em outro artigo.

É verdade que o balanço político de Castro não é famoso ao nível da liberdade no seu país, a liberdade de pensar de forma diferente, a liberdade de expressão, liberdade de imprensa, liberdade de associação, em suma, a própria liberdade, como é verdade que não podemos cortar em pedaços pequenos a liberdade seja ela, boa ou má. Nós tiramos vantagem disto ou não, em sua totalidade. Não podemos tolerar a prisão de uma única pessoa por delito de opinião. No entanto, outros países que praticam esta infâmia de aprisionar a liberdade, estão sob embargo ? Eu penso na Turquia, no Paquistão ou na China e outros que vocêm conhecem.

A verdade é que estamos em um sistema capitalista que não tolera nenhum desvio na forma como gerar de forma diferente a economia, em outras palavras, apenas o lucro é a regra a qualquer preço e quanto menos pessoas aproveitem, melhor é, ponto final.

Sem querer comparar, notei que alguns indivíduos para enriquecer-se jogam sem escrúpulos, milhões de pessoas fora de suas casas, emprobrecem milhões de aposentados, destroem economias inteiras. Um tapinho na mão e pronto, passa-se a outra coisa. Este vilania sem nome e tão mortal para os povos, levaram o país responsável ao embargo? Não!

É claro que uma visão totalitária é inaceitável, é claro que o regime de Castro em todo o seu rigor é errado, e não tem mais nem porquês. Exceto apontar uma alfabetização de quase 100%, o que é notável por duas razões. A primeira é que ele é muito superior a todos os outros países em desenvolvimento, especialmente na América Latina. A segunda é que a educação é a única maneira de despertar a consciência humana e o pensamento crítico, o que parece incompatível com um regime totalitário. E mostrar também o sistema de saúde extraordinário de Cuba.

Por que se Castro tentou exportar sua revolução, particularmente na África, as fofocas dizem que era uma boa maneira de se livrar de Che, muitos médicos cubanos têm participado em muitos países pobres para a criação de sistema de saúde eficaz e, especialmente, a custos mais baixos.

Deste homem, Fidel Castro, a história vai dar um quadro misto,de alto contraste, tudo em tons brutais como sua luta incansavelmente. Não será condenado por unanimidade como Stalin ou Hitler, ele terá o benefício da dúvida, mas de uma maneira inversa, eu acho. Isso quer dizer que, por uma vez, a dúvida não vai beneficiar o acusado.

Jean-Yves Le Garrec

Traduzido do francês para o português por Miriam Rey