No dia 29 de novembro o povo suíço vais votar sobre à questão das multinacionais responsáveis.

A empresa Glencore viola os direitos humanos e destrói o meio-ambiente, aberrante ! É exatamente o que visa a iniciativa pelas multinacionais responsáveis. As empresas poluem os rios, acabam com regiões inteiras. Finalmente, elas devem explicar os seus atos e serem punidas.

Em uma mina na Bolivia de propriedade da Glencore, os mineiros extraem zinco, ferro e prata em condições desumanas. Acidentes graves se reproduzem diariamente e mensalmente o número de mortos aumenta.

Os trabalhadores mais expostos das minas não são contratados pela Glencore, ou, seja, eles prospectam nas galerias onde os melhores filões já se esgotaram e extraem o mineral para a Glencore com meios rudimentares, correndo os maiores riscos.

No Peru a Glencore contamina as crianças com as suas minas e explusa os indígenas do local.

Na Colombia, a empresa polue a água potável destinada à população.

No Congo, uma avalanche causou a morte de 30 pessoas em uma mina.

No Tchad, causou uma catástrofe ecológica com a lama tóxica.

No Zambia, a empresa coloca em perigo a população há mais de 20 anos, através das nuvens tóxicas de dióxido de enxofre.

O lobby das multinacionais está tentando inverter as acusações da Glencore e desestabilizar os eleitores com uma campanha de oito milhões de dólares.

As grandes multinacionais estão investindo milhões em campanhas contra a  iniciativa, propagando inverdades. As pesquisas de opinião mostram que o resultado da votação vai ser muito apertado.

Essas revelações provam, mais uma vez, que é preciso votar SIM à iniciativa das multinacionais responsáveis, no dia 29 de novembro, para responsabilizar multinacionais inescrupulosas e responder pelos seus atos.

Não se deixe enganar pelas contra-verdades do lobby das multinacionais! A iniciativa das multinacionais responsáveis ​​é evidente, como evidenciado pelo amplo apoio ao « SIM » de políticos dos partidos, PS, Verdes, PDC, PVL, PBD, PEV, PLR, UDF e UDC, bem como o compromisso de centenas de gestores de PME.

Um grande apoio também do Comité Bourgeois para as multinacionais responsáveis, entre eles, Alexandre Sacerdoti, ex-Diretor de Chocolats Villars ; Christina Volet, Porta-voz da Armée du Salut ; Jean Zernatten, ex-presidente do Comité de l´ONU dos direitos das crianças.

Inúmeras personalidades da sociedade civil e mais de 130 organizações são engajadas pelo « SIM ». Entre elas, Annesty International ; Helvetas ; Alliancesud ; Pronatura ; WWF ; Unicef ; Action de Carême ; Greenpeace ; Public Eye ; Pain pour le Prochain.

« A iniciativa para as multinacionais responsáveis é necessária para acabar com as ações inescrupulosas das grandes multinacionais como Glencore ». Michele Calmy Rey – Ex-Presidente da Confederação Suíça e membro do Comite da Iniciativa.

Vamos votar povo ! O « SIM” se impõe.

Por Miriam Rey