A cultura latina encontrou o endereço perfeito para os talentos da nossa América, onde ? No Grand Café de La Parfumerie, de 07 a 22 de março de 2014. E o que posso dizer do espetáculo de estréia ? Que vocês não podem perder essa rara oportunidade de encontrar, conhecer, dançar e viajar na arte do Cabaret Latino !

A noitada virou melodia das boas, entre as estrelas que se apresentaram e o clima festivo do evento, mergulhamos todos na boa música, na desenvoltura dos excelentes músicos e saímos com a alma lavada das canções.

Em comemoração ao sopro das trinta velas de existência dos Ateliers d´Ethnomusicologie, tivemos a sorte repartida em três finais de semana, com shows que apresentarão grupos latinos reunidos no tema : « La Nueva Trova », a canção latino-americana contemporânea, suas expressões musicais e suas danças.

Cabaret Latino 045-400E nada melhor que abrir os trabalhos com o nosso brasileiríssimo Club de Choro, já tive a oportunidade de entrevistá-los e várias vezes estive em suas apresentações pelos bares da cidade, realmente eles são de primeira linha, músicos talentosos e de renome no Brasil e na Europa, o grupo é forte : Eduardo Kohan no saxofone, arrasou ; Ecio Parreira na guitarra, invadiu os nossos ouvidos com seus acordes perfeitos ; Carlinhos Barbosa no cavaquinho, um dos melhores que escutei ; Paulinho Henrique no pandeiro, pandeirista dos bons.

O choro brilhou no palco por uma hora, e os nossos músicos interpretaram canções de compositores famosos brasileiros. A história do choro vem de longa data, surgiu no século XIX e nunca mais foi esquecido, perpetuando-se na era atual, o seu estilo urbano e popular teve suas raízes na evolução das danças de salão européia, a valsa, o minueto e a polca associados aos ritmos afros. O choro é a estética genuinamente brasileira.

Os nossos artistas fizeram bonito e os grandes nomes do choro como Pixinguinha entre outros, e os clássicos como Cabaret Latino 031-400Brasileirinho estavam presentes na cena, sentimos a presença destes imortais nos dedos e na interpretação perfeita do Grupo de Choro.

E a noite ficou mais encantada ainda com o Grupo Cubano de Ivonne González, sem palavras possíveis para definir esses músicos de grande talento. Ivonne González e seu vozerão que atravessou o Oceano Atlântico, seu charme, sua ginga, seu sorriso enorme e sua interpretação dos grandes compositores cubanos fizeram a platéia arrepiar de emoção e saudade. Ivonne é iluminada, seu performance em cena é notável, uma artista completa que mexeu com as nossas raízes latinas.

Referência musical da arte cubana, vive em Genebra, Jurista em Direito Internacional e Econômico, participa ativamente em favor das pessoas desfavorecidas, uma vez por mês, no AfterWork no Espace Regards Croisés de Clair Bois, atualmente dedica-se somente ao canto, a música e as aulas de dança.

cabaret 1-400Em sua entrevista ao Hebdolatino (1), declarou com emoção, que quer manter viva a música cubana tradicional, senão estaria matando uma parte de sí mesma que alimenta o seu espírito.

O seu projeto « Palabras de Mujer » é uma homenagem as grandes mulheres da canção cubana, Maria Teresa Veras, Isolina Carrillo, Grecia Domech, Ela O´Farrill, Yama Orozco, Manelic Férret e Marta Valdés. Mulheres cuja inspiração fizeram a diferença na música do mundo.

Ivonne Gonzáles representa a música cubana em Genebra, apaixonada pelos ritmos afro-cubanos, a musa se vestiu de luz e fez renascer no palco as compositoras do patrimônio musical de sua infância, cada uma destas mulheres artistas marcaram a alma e os ouvidos da América Latina inteira.

E o Grupo Ivonne Gonzáles Sexteto, composto por músicos de tirar o chapéu, Jorge Gali no piano ; Mauricio Salamanca noCabaret Latino 054-400 saxofone ; Orbe Ortiz no baixo ; Edwin Sanz e Julio Santiago na percussão. O repertório do show, em homenagem as mulheres pioneiras da música cubana de todos os tempos, foi desde o afro, o latin jazz e a salsa, cantando as canções que fizeram fama em nível internacional, entre elas, « Dos Gardenias » de Isolina Carrillo e « 20 años » de Maria Teresa.

E a alma cubana invadiu o nosso espaço, nos entregamos ao momento, trocando energia iluminada com a Deusa Música !

Vale a pena conferir, os apaixonados pelo som vão sair do teatro com um sorriso enorme e uma vontade de voltar no dia seguinte.

Miriam Rey

(1)https://www.hebdolatino.ch/index.php/arte-y-espectaculos/1398-ivonne-gonzalez-rompe-el-champan-en-el-cabaret-latino

Théâtre de La Parfumerie
7, Chemin de La Gravière
1227 – Les Acacias – Genève
tel : +41 22 341 21 21

facebook : La Parfumerie

https://www.youtube.com/watch?v=jdC4el-ZTXM

adem logotitre-400