Muitos estrangeiros que vivem na Suíça há muitos anos, ainda têm medo de sair do território, andar pelas ruas, não conseguem alugar apartamento, não contribuiem para a aposentadoria, andam com um olho na frente e outro atrás com pânico de serem controlados pela polícia e serem expulsos. Embora trabalhem e sejam independentes financeiramente.

A Operação Papyrus é destinada para regularizar as pessoas que se enquandram em determinados critérios, a base legal é o artigo 30, alinea b da lei sobre os estrangeiros (LEtr)
Os critérios são objetivos, ou seja,

– 5 anos de estadia no território Suíço para as famílias com crianças escolarizadas.

– 10 anos para os outros.

– Ter um ou vários empregos.

– Ser independente financeiramente.

– Ter um nível A2 (oral) em francês.

– Não ter nenhuma condenação penal.

Lista de Documentos a serem entregues

300088114 jpg

Emprego e Identidade

– Formulário ad hoc de anúncio de atividade e do empregador, preenchido pelo empregado para cada empregador, acompanhado, caso exista, do formulário M do OCPM igualmente para cada empregador.

– Formulário P do OCPM para o/a cônjuge sem atividade lucrativa e para cada criança.
– cópia da certidão de nascimento de cada pessoa (adulto e criança).

Caso não tenha passaporte, dirija-se às permanências para pedir ajuda.

Periodo de Estadia

Uma prova de estadia por ano. Que podem ser :

– Extrato AVS.

– Prova de descontos LPP.

– Declaração fiscal.

– Folhas de salário.

– Contrato de trabalho.

– Contrato de arrendamento.

– Documentos relativos a um processo do tribunal de trabalho.

– Provas de pagamentos de abono família aos beneficiários.

– Certidão de escolaridade (ou extra-escolar, cursos de desporto, música, etc.) dirigidos aos pais (não servem circulares simples).

– Certificado de frequência a um curso de língua.

– Provas de prêmio à LAMAl pelo (a) requerente (para ele/ela ou seus filhos).

– Documentos LAMAl (« police d´assurance), decisão de subsídio).

– Apólice de seguro (responsabilidade civil, incêncio, seguro ménage, etc.).

– Passe de transporte público (TPG) ao nome do/da requerente.

– Certificado de um acompanhamento individual por uma associação.

– Extrato das contas bancárias ou postal ao nome do/da requerente.

– Provas de envio de dinheiro para o seu país de origem.

– Faturas nominativas de médicos, SIG, telefone.

Se não tiver provas de sua estadia para um ou vários anos, peça informações às permanências.

Total Independência Financeira

Deve provar que é completamente independente financeiramente e que tem meios suficientes para sí, e se for o caso, para a sua família.

– Declaração de não existência de ação penal « porsuite » para cada adulto.

A pedir no Office des posuites, rue du Stand 46 – 1204 Genève

– Declaração de não dependência do « Hospíce Général” para cada adulto, se for o caso, necessita de comprovantes de salário.

A pedir no Hospice Général – 12 Cours de Rive – 1204 Genève

Integração bem sucedida

A integração será examinada através do nível de francês e, caso necessário, as provas que os filhos frequentam uma escolaridade regular.

A pedir na UOG – Place des Grottes 3, 1201 Genève – tel. : 022 733 50 60

OSEO, rue du Pré-Jérôme 5 – 1201 Genève – Tel. : 022 595 45 00

Caso necessário, uma declaração de escolaridade de cada criança. A pedir nas escolas.

Respeito pela Ordem Jurídica

– Extrato de registro criminal virgem (casier judiciaire) para cada adulto. A pedir na la Poste.

Os documentos deverão ser entregues em 3 exemplares.

Os endereços para informações

:Associations membres du Collectif de soutiens aux san-papiers :

– Mardi de 10h à 12h au CSP (14, rue du Village-Suisse)

– Mercredi de 16h à 20h à l´EPER (1, rue de l´Orangerie)

Syndicat SIT (16, rue des Chaudronniers)

– Lundi 14h – 20h

– Jeudi de 14h à 17h

– Vendredi de 9h à 12h

Syndicat Unia (5, Chemin Surinam)

– Mardi de 16h à 19h

– Jeudi de 16h à 19h

Tenham pressa para entregar os documentos pois o prazo é até o fim de dezembro de 2018.

Não tenham medo pois o dossier é sigiloso, e se não enquadrar-se nos critérios não será enviado ao OCPM.

https://www.ge.ch/dossier/operation-papyrus

Boa sorte !

Por
Miriam Rey