Raul Seixas (1945-1989) foi um cantor, compositor, guitarrista e produtor brasileiro, um dos mais importantes nomes do rock no Brasil.

Entre suas músicas destacam-se: Maluco Beleza, Eu Nasci Há 10 Mil Anos Atrás, Mosca na Sopa e Ouro de Tolo.

Raul Santos Seixas nasceu em Salvador, Bahia, no dia 28 de junho de 1945. Era filho de Raul Varela Seixas e de Maria Eugênia Santos Seixas.

Com sete anos iniciou no curso primário. Em 1557 ingressou no Colégio São Bento, mas foi reprovado na 2ª série por três anos. Foi então mandado para o curso interno do Colégio Marista, mas só completou a 3ª série.

Raul gostava de ler os livros da biblioteca de seu pai e criava suas próprias histórias desenhando os personagens nos cadernos da escola. Gostava de música, mas seu sonho era ser escritor.

Na adolescência ele ficava horas ouvindo as músicas de Elvis Presley e de Little Richard. Em 1959, junto com o amigo Waldir Serrão, fundou o fã clube “Elvis Rock Club”.

Já integrado à cena do Rock em Salvador, em 1962, Raul entrou para a formação da banda “Os Panteras”, formado por Mariano Lanat, Eládio Gilbraz e Carleba.

Em 1963 a banda se apresenta no programa “Escada de Sucesso” na TV Itapuã. Em 1967 o grupo aceita o convite de Jerry Adriane para ir ao Rio de Janeiro. No ano seguinte gravam o primeiro e único disco “Raulzito e Os Panteras”.

Aos poucos suas músicas foram gravadas por cantores da Jovem Guarda, entre eles, Jerry Adriane, Odair José e Renato e Seus Blue Caps.

Depois de alguns lançamentos mal sucedidos, em 1970, Raul participou do Festival Internacional da Canção com “Let Me Sing, Let Me Sing”, “Eu Sou Eu e Nicuri é o Diabo”.

Foi contratado pela gravadora Philips. Conheceu o escritor Paulo Coelho que mais tarde se tornou seu parceiro musical.

Primeiros sucessos

Em 1973 Raul Seixas lançou seu primeiro disco Kring-ha, Bandolo, que fez sucesso com as músicas Ouro de Tolo, Mosca na Sopa, Metamorfose Ambulante e Al Capone.

Em 1974 Raul Seixas, junto com Paulo Coelho, criaram a “Sociedade Alternativa”, um conceito de sociedade livre inspirada no ocultista Aleister Crowley, que foi tema do disco “Gita”, lançado no mesmo ano.

No mesmo ano, Raul e Paulo foram presos pelo Departamento de Ordem Política e Social (DOPS) e exilados nos Estados Unidos.

De volta ao Rio de Janeiro, em 1975, Raul lançou “Novo Aeon”, que fez sucesso com a música Tenta Outra Vez composta também em parceria com Paulo Coelho.

Em 1976 lançou Eu Nasci Há 10 Mil Anos Atrás, um grande sucesso. Nos anos seguintes, Raul lançou O Dia em que a Terra parou, onde se destacou a música Maluco Beleza.

Década de 80

Em 1980, Raul gravou o disco Abre-te Sésamo, porém logo depois ficou sem gravadora e mergulhou no álcool e nas drogas, sem perspectiva de novas gravações

 O Carimbador Maluco, lhe deu o disco de ouro e um show na televisão.

Em 1989 realiza diversas apresentações pelo país, em companhia do roqueiro Marcelo Nova, que resultou em seu último disco, A Panela do Diabo.

No dia 21 de agosto de 1989, com 44 anos, vítima do álcool e drogas, Raul é encontrado morto em sua cama, no seu apartamento em São Paulo.

Frases de Raul Seixas

« Só há amor quando não existe nenhuma autoridade”.

“Do materialismo ao espiritualismo é uma simples questão de esperar esgotarem-se os limites do primeiro”.

“Somos prisioneiros da vida e temos que suportá-la até que o último viaduto nos invada pela boca adentro e viaje eternamente em nossos corpos”.

“A arte de ser louco é jamais cometer a loucura de ser um sujeito normal”.

“Quero a certeza dos loucos que brilham. Pois se o louco persistir na sua loucura, acabará sábio”.

Aplausos, Raul Seixas