Já não corro mais atrás dos meus sonhos

Eles estão sempre no mesmo lugar

Me esperando…

Já não me importo em provar nada pra ninguém

Me conforto no complexo prazer de existir…

Pratico a ausência de pensamentos e deixo a voz da intuição

Me guiar…

As respostas me são indiferentes

O quê quero é ser o que sou

E, em cada instante

Colo as minhas certezas incertas…

Ressuscito em cada minuto do dia que me foi

Oferecido…

E, finalmente

Agradeço…

Por Miriam Rey