A política social da cidade de Genebra tem por objetivo melhorar as condições de vida de seus habitantes.

Com o apoio do Serviço Social, do Serviço das Escolas, da juventude e de muitos parceiros associativos, Genebra coloca diversas ações de proximidade nos bairros, para que todos os cidadãos participem plenamente da vida ativa da cidade.

Há quinze anos a cidade se confronta com inúmeras mudanças. O aumento da população conheceu um desenvolvimento sem precedentes. O dinamismo econômico e a prosperidade gerou novas necessidades sociosanitárias fundamentais.

Para responder a essas necessidades,a cidade se concentra em particular na luta contra a precariedade, a prevenção do isolamento das pessoas idosas, inclusão social e a qualidade de vida das crianças e dos jovens.

Nos últimos anos, Genebra viu crescer as desigualdades e as diferenças entre ricos e pobres. Em um relatório sobre a pobreza publicado no verão passado pelo Conselho de Estado, constatou que uma parte crescente da população do cantão, se precariza. Uma pessoa entre sete precisa da ajuda social, como, prestações complementares familiar ou ajuda para o aluguel para poder viver dignamente. E uma pessoa sobre cinco corre o risco da pobreza monetária.

A população envelhece, uma pessoa entre 4 terá mais de 65 anos, em 2040, a perspectiva de vida cresce, com boa saúde e em atividade, felizmente. Em um mundo marcado pela ruptura das famílias e a erosão da solidariedade tradicional, o isolamento é um risco real para as pessoas idosas. De acordo com um relatório publicado pela Plataforma das Associações de Idosos, 10 a 15% deles, cerca de 100.000 pessoas, estão em risco de isolamento em nossa região.

Genebra conhece os movimentos da população, cada ano 19000 pessoas se instalam sobre o território da cidade e praticamente o mesmo número vão embora. Valorizar a diversidade cultural é importante, para evitar as crises e os atritos entre as diversas comunidades.

Uma equipe de profissionais para 50.000 pessoas, diferentes equipamentos ligados a essa política social nos bairros são colocados a disposição da população. As Antenas Sociais de Proximidade (ASP) são quatro, são instituições do Serviço Social da cidade. Elas pilotam diferentes projetos, tais como, disponibilidade de escrivãos públicos ou encontros entre os idosos em volta de uma mesa. A ASP contribuem também, a elaborar diagnósticos nos diversos bairros para responder as necessidades da população de uma maneira adequada. Sâo lugares de encontro e de divulgação de informação social. Cada ASP é composta de 12 de pessoas competentes em diversas áreas para uma população de 50.000 pessoas.

ASP servette 1 ville geneveantenne social de proximité

http://www.ville-geneve.ch/themes/social/action-proximite/antennes-sociales-proximite/

Os espaços de bairros são um outro benefícios da Política Social de Proximidade. São equipamentos polivalentes destinados as atividades das pessoas idosas, das associações e dos habitantes. Seis entre eles foram totalmente renovados, eles permetem à todos os grupos da população de se conhecer, favorecendo os encontros entre culturas e gerações.

A cidade dispõe de quatro pontos de info-serviços com o objetivo de facilitar o acesso as prestações municipais, colocando a disposição informações úteis à população. Os colaboradores ajudam também as pessoas que têm dificuldades nos processos administrativos, orientam aqueles que precisam de um apoio preciso, colocam em prática o desenvolvimento de atividades extracurriculares para as crianças, melhoram a qualidade de vida dos jovens, com o intuíto de previnir os riscos de ruptura para aqueles que encontram dificuldades escolares, familiar ou social.

A cidade de Genebra realmente preocupa-se com a sua população, encontrando maneiras e ações para que todos tenham uma boa qualidade de vida social, emocional e mental .

Por

Miriam Rey